Confiança da adeus a série C

Acabou a Série C de 2019 para a Associação Desportiva Confiança. Em partida de volta da semifinal neste sábado, 21, no estádio Castelão, em São Luís-MA, o Dragão foi superado pelo Sampaio Corrêa-MA por 1 a 0 e deu adeus ao sonho do título. Victor marcou o único gol do jogo no segundo tempo. No primeiro jogo, o time maranhense havia vencido o time proletário em pleno Batistão por 2 a 0.

Com o resultado, o Sampaio Corrêa é o primeiro finalista definido da Série C. Na decisão, o time maranhense enfrentará o vencedor de Juventude-RS e Náutico-PE, que jogarão a segunda partida da semifinal neste domingo, 22. No primeiro jogo, o time gaúcho venceu o alvirrubro pernambucano por 2 a 1. Já o Confiança encerra sua participação com 8 vitórias, 6 empates e 8 derrotas, com 24 gols marcados e 26 gols contra. Em 2020, o time sergipano disputará a Série B.

O jogo
As primeiras oportunidades foram do Sampaio. Logo aos 9, Esquerdinha aproveitou uma bola vinda da esquerda e fuzilou para o gol, mas Jean interveio. Aos 18, o mesmo Esquerdinha se livrou de dois marcadores e chutou cruzado para nova defesa de Jean. O Confiança só foi responder à altura aos 28, quando Ítalo chegou a balançar as redes, mas o gol foi anulado por impedimento. Aos 30, Tito arriscou de longe e quase surpreendeu o goleiro, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora, por cima.

Na segunda etapa, Esquerdinha deu ainda mais dor de cabeça para a defesa azulina: após dominar a bola na linha de fundo, o jogador foi voltando em diagonal e bateu de bico na bola, que passou com perigo rente ao ângulo. E aos 25, o Sampaio abriu o placar e enterrou de vez as pretensões proletárias. Após cobrança de falta de Esquerdinha, Victor desviou sozinho de cabeça e empurrou a bola para o fundo das redes: Sampaio 1 a 0. Entregue após o gol, o Confiança não mostrou forças para reagir, e o apito final decretou a eliminação sergipana – que apesar de interromper o sonho do título, não interfere no grande objetivo do time no ano: o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA
Sampaio Corrêa 1 x 0 Confiança
Gols: Victor [25’ 2t]

SAMPAIO CORRÊA-MA
Andrey, Everton, Odair, Paulo Sérgio (Victor), João Victor, Eloir, Ferreira, Rodrigo Andrade (Capanema), Roney, Esquerdinha, Salatiel (Ulisses)

CONFIANÇA
Jean, Thiago Ennes, Vinicius Simon, Anderson, Flávio, Radar (Bruninho), Éverton, Thallysson, Tito (Renan Gorne), Felipe Lima (Léo Tilica), Ítalo

Cartões amarelos: Capanema, Victor, Rodrigo Andrade

Por Igor Matheus

Morre Gilberto Lima, marcador da Quadrilha Junina Maracangaia

Com 16 anos à frente da Quadrilha Junina Maracangaia, o marcador Gilberto Lima Barreto, 65, faleceu na manhã de hoje, segunda-feira, 09, em Aracaju, deixando um legado cultural imenso, por se tornar o mais antigo puxador de quadrilha em evidência, embora há três anos lutava contra a diabetes e complicações no estado de saúde.

Gilberto Lima foi o responsável por tornar a Quadrilha Maracangaia uma das mais famosas e requisitadas do Brasil, mantendo o estilo de dança tradicional, com passos e marcações originais. A quadrilha foi fundada em 19 de março de 1983, no bairro Grageru.

Foi também pelas mãos dele que o grupo conquistou cinco dos sete títulos existentes no Centro de Criatividade (Arraial Arranca Unha), o Campeonato Brasileiro de Quadrilhas Juninas, organizado pela Rede Globo de Televisão, em 2004, em Natal (RN).

Também em 1995, a Maracangaia já havia se sagrado vice-campeã brasileira, na cidade de Cabo (PE). Outras conquistas renomaram o grupo como os campeonatos da Rua São João, Agamenon Magalhães, Veneza, Santa Maria, Paulo Afonso (BA) e Gonzagão.

Na Maracangaia, Gilberto foi o responsável pela introdução de músicas regionais que se tornaram hino do grupo na voz do também forrozeiro Coelho dos 8 Baixo (in memmorian), como “Rosinha vai com João”, “Pegue aqui na minha mão”, “Maracangaia espalha brasa no terreiro”, dentre outras canções consagradas.

“Estamos nos despedindo do maior marcador de quadrilhas Juninas de Sergipe, um homem que soube fazer de sua marcação, de sua responsabilidade cultural, uma escola para os que conviveram com ele e até quem não dançou conosco. A Maracangaia está de luto. Perdemos um ícone da cultura junina e um amigo, sobretudo”, diz o jornalista Elton Coelho que foi presidente da quadrilha na década de 1980/90, seguido por Dilson Luiz, Adailton Freitas e outros componentes.

Velório e Sepultamento – Até mesmo seus filhos – Thays, Márcio, Thaísa, Mário e Márcia – foram componentes da quadrilha, tamanha era a dedicação e envolvimento de Gilberto com a dança junina.

Os componentes e ex-diretores da Maracangaia, Zé da Conceição, Thed Freitas, Raquel Melo, Isabel Mendes, Mário Léo, Edvan, Mara santos, Ricardo Melo, Rose Santos, Jailson e Ivone Santos, Cleber Oliveira, Jacaré, Verônica Dalbosco, Ayron, Alex, Sílvia Sebastião, Ederson e Edgar Coelho, além de vários forrozeiros, prestarão a última homenagem amanhã, antes do sepultamento.

Segundo a família do marcador, o corpo de Gilberto Lima estará sendo velado hoje, no Osaf, rua Itaporanga, a partir das 18h. O sepultamento deve ocorrer amanhã pela manhã, às 9h, no cemitério São João Batista.

Prefeitura qualifica Rede de Urgência e Emergência com novos equipamentos

Para aprimorar a qualidade no atendimento aos pacientes da Rede de Urgência e Emergência do Município, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), adquiriu, recentemente, uma série de equipamentos novos para a recomposição do parque tecnológico do Hospital de Pequeno Porte Fernando Franco e a Unidade de Pronto Atendimento Nestor Piva. O investimento, de R$173 mil, feito com recursos próprios e de emendas parlamentares, objetiva melhorar a assistência prestada aos pacientes.

“O trabalho articulado das nossas equipes foi essencial para que pudéssemos identificar as necessidades e fazer a aquisição desses equipamentos. Apesar de todas as dificuldades que enfrentamos cotidianamente, a gestão municipal está unida em prol da melhoria da assistência aos nossos usuários, e esses equipamentos são apenas algumas das consequências desse esforço”, explica a secretária municipal da Saúde, Waneska Barboza.

De acordo com o coordenador da Rede de Urgência e Emergência da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Júlio César Lima, a aquisição dos novos equipamentos foi de importância fundamental, visto que havia a necessidade de reposição de alguns equipamentos, para oferecer melhores condições aos profissionais da saúde, mas, sobretudo, para os pacientes.

“Tínhamos um déficit de equipamentos essenciais para a assistência aos pacientes e hoje temos as unidades completamente equipadas, tanto no aspecto da parte de equipamentos relacionados diretamente à assistência, como também uma renovação da parte de mobiliário para dar melhor condição de trabalho aos profissionais”, relatou o coordenador da Rede de Urgência e Emergência.

Por demandarem manutenção constante, alguns dos novos equipamentos foram locados. “Hoje temos locados monitores cardíacos, ventiladores e cardioversores, procedimento mais viável devido às constantes manutenções que os equipamentos requerem. Já materiais como eletrocardiógrafo e alguns mobiliários hospitalares, como macas, biombos, rampas, escadinhas, e mobiliários de escritório, como cadeiras, longarinas e outros, foram comprados”, informou Júlio César Lima, ao destacar que alguns outros equipamentos estão em processo de aquisição.

O coordenador ressaltou ainda o quão essenciais são esses materiais para a assistência direta ao paciente. “Sem esses equipamentos o monitoramento de um paciente se torna complicado. A falta de um monitor cardíaco, por exemplo, fazia com que fosse complicado saber como determinado paciente se encontrava. Então, eram equipamentos que nós tínhamos déficit nas unidades e hoje temos inclusive com reserva para atender uma necessidade de um aumento de demanda”, conclui Júlio, ao afirmar que, atualmente, as unidades possuem um parque tecnológico bem mais robusto.

(Ascom – PMA)