Aracaju registra melhor resultado do ano no combate ao Aedes aegypti

Aracaju está, novamente, entre as cidades com baixo risco para o aparecimento de surtos ou epidemias de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. O dado foi divulgado na manhã desta segunda-feira, 18, pelo prefeito Edvaldo Nogueira, durante a apresentação dos resultados da 6ª avaliação epidemiológica realizada na capital sergipana em 2019. Segundo o Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa), a cidade voltou a alcançar 0,9 de Índice Predial em novembro, representando uma queda de mais de 64% em relação a julho, quando a cidade teve o maior pico registrado no LIRAa (2,6).

Com isso, a capital registra o melhor resultado do ano na avaliação, o que demonstra, mais uma vez, a eficácia do Plano de Intensificação de Combate ao Aedes aegypti. “No quarto LIRAa, a cidade estava com 2,6 e agora, estamos com 0,9, o que significa que estamos com baixo risco. Isso é uma grande vitória porque Aracaju não teve epidemia. Aumentaram os casos, mas nós conseguimos controlar com todo o trabalho que colocamos em prática. Passamos a realizar mutirões aos sábados, incluímos as visitas noturnas às residências que estavam fechadas durante o dia, envolvemos os agentes de limpeza no combate, usamos a tecnologia, enfim, realizamos uma verdadeira força-tarefa e conseguimos baixar o LIRAa, então estou muito feliz”, destacou o prefeito.

Os dados apontados no último ciclo de 2019 revelam que, dos 43 bairros de Aracaju, 26 apresentam baixo risco, o que representa 60% das localidades. A análise também mostra que 15 estão com médio risco e, apenas, dois bairros,com alto risco, sendo eles o Cidade Nova e o Dom Luciano. O levantamento também assinala para outra mudança: o percentual de criadouros para o Aedes aegypti. Enquanto no 5º LIRAa 5,5% das larvas eram encontradas em locais com acúmulo de lixo (terrenos baldios e pontos de descarte irregular de lixo), na última análise foi verificado que somente 2% dos focos permaneceram nessas áreas.

“Nestes dois bairros que ainda estão com índices elevados vamos intensificar ainda mais o combate ao mosquito para que os números sejam diminuídos neles também. Não vamos dar moleza para o Aedes aegypti. As equipes continuam nas ruas, em alerta, e tenho certeza de que vamos obter resultados positivos nessas comunidades também. O nosso Plano de Intensificação deu certo e vencemos mais uma batalha. Mas a guerra com esse mosquito é permanente e não baixaremos a guarda em momento nenhum”, ratificou Edvaldo.

Cruz Vermelha

Para aumentar a eficácia das ações de combate ao mosquito da dengue, a Prefeitura de Aracaju firmou, durante a solenidade de apresentação do LIRAa, uma parceria com a Cruz Vermelha Brasileira, uma associação civil, sem fins lucrativos, de natureza filantrópica. O objetivo do convênio é implementar atividades de conscientização e prevenção, junto à população, usuária do SUS de Aracaju, para que a capital continue livre de surtos e epidemias de doenças transmitidas pelo mosquito.

“Esta parceria vai se concentrar, basicamente no bairro Cidade Nova. Cerca de 1 mil  famílias serão cadastradas para receber os materiais de combate. Elas também receberão orientações dos profissionais e serão monitoradas, então é um trabalho muito importante e  trará grandes resultados. Será um reforço para atuação nesses bairros altos, que registram muita falta de água e que as pessoas tendem a acumular para não ficar sem. Hoje, mais de 90% dos focos do mosquito estão nas residências e, infelizmente, essa dificuldade de abastecimento de água contribui para o problema. Mas tenho certeza de que, com essa parceria, vamos conseguir”, reiterou.

Pelo termo de cooperação, a Cruz Vermelha doará kits com materiais educativos (panfleto e folder), repelente, aerosol inseticida e repelente elétrico com refil líquido, para mais de mil famílias. À Prefeitura, através da Secretaria da Saúde, caberá apresentar informações técnicas necessárias para a execução do termo, especialmente com a indicação dos locais com maior número de focos do mosquito. Também será de responsabilidade da gestão municipal a disponibilização de agentes de saúde para acompanhar os voluntários durante as entregas dos kits, e atuar como facilitadores de acesso aos domicílios e como difusores do projeto nas comunidades beneficiadas.

“É motivo de muita satisfação ter a Prefeitura como parceira para que possamos fazer este trabalho nas comunidades para encerrar o ciclo deste mosquito que causa tantas doenças. Ficamos muito honrados. É um projeto que já ocorreu no Brasil inteiro e agora chega a Sergipe”, afirmou o representante da Cruz Vermelha em Sergipe, Diego Andrade. Além da doação de kits, a instituição desenvolverá atividades educativas em escolas das localidades com maior índice de infestação.

Plano de Intensificação  

O Plano de Intensificação de Combate ao Aedes aegypti teve início em junho deste ano, após a apresentação do 4º LIRAa. Desde que foi instituído por determinação do prefeito Edvaldo Nogueira, inúmeras ações preventivas foram colocadas em prática para conter a proliferação do mosquito, a exemplo dos mutirões aos sábados, em reforço às atividades semanais, já realizadas. Coordenado pela Secretaria da Saúde, o plano conta com a participação de todas as secretarias e órgãos municipais.

“Os bons resultados que apresentamos neste LIRAa são fruto de um trabalho que temos feito o ano todo, mas, principalmente, das ações que ampliamos desde o último mês de julho, quando o prefeito nos convocou para intensificar a ação. De lá para cá, tivemos uma queda significativa. Agora, com a chegada da Cruz Vermelha, que vai nos ajudar nos bairros que insistem em manter o índice elevado, acreditamos que os próximos resultados serão ainda melhores. A gente não se acomoda e seguirá trabalhando”, afirmou a secretária da Saúde, Waneska Barboza

Ao todo já foram realizados 16 mutirões pela Prefeitura, contemplando os bairros Japãozinho, Santa Maria, Olaria, José Conrado de Araújo, Santo Antônio, Industrial, Dom Luciano, Pereira Lobo, Cidade Nova, Palestina e Jardim Centenário. Entre os serviços ofertados  nos mutirões estão estão as visitas domiciliares para identificação dos focos do mosquito, monitoramento de locais de difícil acesso, com a ajuda de um drone, e a limpeza de terrenos e calçadas, por agentes de limpeza da Emsurb, com a retirada de potenciais criadores. Ainda estão agendados mutirões para os dias 23 de novembro (Dom Luciano), 30 de novembro (Cidade Nova), 7 de dezembro (Santo Antônio), 14 de dezembro (Salgado Filho) e 21 de dezembro (Industrial).

Atualmente, mais de 90% dos focos permanecem nas residências, sendo que 75% foram encontrados em reservatórios de água (como lavanderias, caixas d’água e tonéis), e o restante em outros depósitos domiciliares (como vasos e pratos de plantas, ralos, lajes, sanitários em desuso, etc). Em 2019, foram notificados 2.939 casos de dengue em Aracaju, dos quais 1552 foram confirmados, e quatro evoluíram para óbito.

Feira de Sergipe voltará a ser realizada em 2020

A Feira de Sergipe, a maior vitrine para artesanato local, está de volta. O evento, que se consolidou como um importante espaço para a divulgação do trabalho de centenas de artesãos e das mais diversas manifestações culturais, será realizado entre os dias 14 e 26 de janeiro de 2020, desta vez em um novo espaço, o Parque da Sementeira.

Para selecionar os profissionais que irão expor os seus produtos na XVIII edição da Feira, o Sebrae lançou um edital nesta sexta-feira, 11. Serão destinadas 125 vagas destinadas a artesãos, inclusive microempreendedores individuais. As inscrições poderão ser realizadas até o dia 23 de outubro no site www.feiradesergipe.com.br.

Podem participar do processo maiores de 18 anos, residentes no estado de Sergipe e cadastrados no Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro (SICAB), com Carteira Nacional dentro do prazo de validade. Os candidatos devem preencher um formulário de inscrição e anexar os documentos, além de apresentar fotos que representem o tipo de artesanato que pretendem comercializar.

O julgamento das propostas será feito por uma comissão formada por dois colaboradores do Sebrae, além de um consultor e um representante de instituições parceiras da entidade. Entre os critérios de avaliação que serão analisados estão a referência à cultura popular, criatividade, linguagem própria, tradição, expressão contemporânea, inovação e consciência ambiental.

A lista provisória com os nomes dos artesãos selecionados, por ordem de classificação, bem como a lista dos excedentes será divulgada no dia 04 de novembro. Havendo recursos, após o julgamento respectivo, será divulgada no dia 18 de novembro a lista definitiva, na página eletrônica do Sebrae, contendo os nomes dos classificados, por ordem de pontuação.

Todas as informações referentes ao edital estão disponíveis no site www.feiradesergipe.com.br.  Mais informações também podem ser obtidas pelo telefone 0800-570-0800.

Feira de Sergipe

Realizada pelo Sebrae, a Feira de Sergipe busca difundir o artesanato, a cultura e os pequenos negócios do Estado, criando um ambiente favorável para os empreendedores divulgarem e comercializarem seus produtos, além de garantir uma alternativa de entretenimento para sergipanos e turistas.

Além dos 125 estandes de artesanato, o evento também contará com espaço kids, praça de alimentação e palco para shows.

Flamengo avança ao ganhar do Paraná

Flamengo fez o dever de casa contra o retrancado Paraná na noite deste domingo, e venceu por 2 a 0, pelo Campeonato Brasileiro. Diante de um grande público no Maracanã, na partida que deve ser a despedida da torcida para Vinícius Jr. e Felipe Vizeu, negociados com o Real Madrid e Udinese, respectivamente, o Flamengo saiu na frente com um gol de Diego no primeiro tempo, e Vizeu fechou o placar no segundo.

Com o resultado, o Flamengo fecha a décima primeira rodada do Brasileirão com 26 pontos, seis de vantagem na liderança da competição. Com apenas mais uma rodada antes da parada para a Copa do Mundo, o Rubro-Negro já garantiu a primeira colocação. Já o Paraná segue em décimo nono lugar com 9 pontos, só à frente do lanterna Ceará.

Na próxima rodada, o Flamengo tem uma partida difícil pela frente diante do Palmeiras, na quarta-feira, em São Paulo. No mesmo dia, o Paraná recebe o Cruzeiro no Durval de Britto, em Curitiba.

Trânsito na Passarela do Caranguejo pede proteção e socorro!

A vida em Aracaju anda sem valor algum – pelo menos num aspecto de trânsito. Vejamos o exemplo da Avenida Santos Dummont, na Orla da Atalaia. Ali próximo ao Corpo e Bombeiros tem o monumento ao caranguejo exatamente na Passarela do Caranguejo.

Todos os dias e, notadamente aos finais de semana, é grande o fluxo de veículos e pedestres por ali, uma área de estacionamento à beira mar e lugar de restaurantes, lotéricas, hotéis e comércio de forma geral no lado oposto. Sem contar nos milhares de turistas fazendo selfies na estátua do caranguejo.

Pois ali é constante o flagrante de carros em alta velocidade, motocicletas possantes dando arranques e praticando rachas, ciclistas que também não respeitam pedestres.

Naquele local já presenciei inúmeros acidentes, alguns dos quais tive amigos como vítimas fatais e todos sabem que não é possível continuar da forma em que está por anos a fio.

No trecho que compreende entre o Corpo de Bombeiros e o retorno do antigo Hotel Parque dos Coqueiros, depois do Estacionamento do Amanda, há urgência de que se instale um sistema de segurança no trânsito com a presença constante de agentes, bem como disponibilização de radares ou lombadas eletrônicas.

Defronte à Casa de Show Atlanta tem uma área de lazer infantil, com um estacionamento onde acontecem eventos, e o risco de atropelamento ali é constante. Será que alguma autoridade com competência tomará alguma atitude somente quando perder um ente querido? Gente, peraí!

É inconcebível e revoltante que a população permaneça inerte diante de tão grave problema. Pelo amor da vida de todos nós, vamos criar um movimento para nos defender. Acredito que ninguém nutre o desejo de virar mais nas estatísticas das mortes do trânsito.

Confiança da adeus a série C

Acabou a Série C de 2019 para a Associação Desportiva Confiança. Em partida de volta da semifinal neste sábado, 21, no estádio Castelão, em São Luís-MA, o Dragão foi superado pelo Sampaio Corrêa-MA por 1 a 0 e deu adeus ao sonho do título. Victor marcou o único gol do jogo no segundo tempo. No primeiro jogo, o time maranhense havia vencido o time proletário em pleno Batistão por 2 a 0.

Com o resultado, o Sampaio Corrêa é o primeiro finalista definido da Série C. Na decisão, o time maranhense enfrentará o vencedor de Juventude-RS e Náutico-PE, que jogarão a segunda partida da semifinal neste domingo, 22. No primeiro jogo, o time gaúcho venceu o alvirrubro pernambucano por 2 a 1. Já o Confiança encerra sua participação com 8 vitórias, 6 empates e 8 derrotas, com 24 gols marcados e 26 gols contra. Em 2020, o time sergipano disputará a Série B.

O jogo
As primeiras oportunidades foram do Sampaio. Logo aos 9, Esquerdinha aproveitou uma bola vinda da esquerda e fuzilou para o gol, mas Jean interveio. Aos 18, o mesmo Esquerdinha se livrou de dois marcadores e chutou cruzado para nova defesa de Jean. O Confiança só foi responder à altura aos 28, quando Ítalo chegou a balançar as redes, mas o gol foi anulado por impedimento. Aos 30, Tito arriscou de longe e quase surpreendeu o goleiro, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora, por cima.

Na segunda etapa, Esquerdinha deu ainda mais dor de cabeça para a defesa azulina: após dominar a bola na linha de fundo, o jogador foi voltando em diagonal e bateu de bico na bola, que passou com perigo rente ao ângulo. E aos 25, o Sampaio abriu o placar e enterrou de vez as pretensões proletárias. Após cobrança de falta de Esquerdinha, Victor desviou sozinho de cabeça e empurrou a bola para o fundo das redes: Sampaio 1 a 0. Entregue após o gol, o Confiança não mostrou forças para reagir, e o apito final decretou a eliminação sergipana – que apesar de interromper o sonho do título, não interfere no grande objetivo do time no ano: o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA
Sampaio Corrêa 1 x 0 Confiança
Gols: Victor [25’ 2t]

SAMPAIO CORRÊA-MA
Andrey, Everton, Odair, Paulo Sérgio (Victor), João Victor, Eloir, Ferreira, Rodrigo Andrade (Capanema), Roney, Esquerdinha, Salatiel (Ulisses)

CONFIANÇA
Jean, Thiago Ennes, Vinicius Simon, Anderson, Flávio, Radar (Bruninho), Éverton, Thallysson, Tito (Renan Gorne), Felipe Lima (Léo Tilica), Ítalo

Cartões amarelos: Capanema, Victor, Rodrigo Andrade

Por Igor Matheus

Prefeitura qualifica Rede de Urgência e Emergência com novos equipamentos

Para aprimorar a qualidade no atendimento aos pacientes da Rede de Urgência e Emergência do Município, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), adquiriu, recentemente, uma série de equipamentos novos para a recomposição do parque tecnológico do Hospital de Pequeno Porte Fernando Franco e a Unidade de Pronto Atendimento Nestor Piva. O investimento, de R$173 mil, feito com recursos próprios e de emendas parlamentares, objetiva melhorar a assistência prestada aos pacientes.

“O trabalho articulado das nossas equipes foi essencial para que pudéssemos identificar as necessidades e fazer a aquisição desses equipamentos. Apesar de todas as dificuldades que enfrentamos cotidianamente, a gestão municipal está unida em prol da melhoria da assistência aos nossos usuários, e esses equipamentos são apenas algumas das consequências desse esforço”, explica a secretária municipal da Saúde, Waneska Barboza.

De acordo com o coordenador da Rede de Urgência e Emergência da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Júlio César Lima, a aquisição dos novos equipamentos foi de importância fundamental, visto que havia a necessidade de reposição de alguns equipamentos, para oferecer melhores condições aos profissionais da saúde, mas, sobretudo, para os pacientes.

“Tínhamos um déficit de equipamentos essenciais para a assistência aos pacientes e hoje temos as unidades completamente equipadas, tanto no aspecto da parte de equipamentos relacionados diretamente à assistência, como também uma renovação da parte de mobiliário para dar melhor condição de trabalho aos profissionais”, relatou o coordenador da Rede de Urgência e Emergência.

Por demandarem manutenção constante, alguns dos novos equipamentos foram locados. “Hoje temos locados monitores cardíacos, ventiladores e cardioversores, procedimento mais viável devido às constantes manutenções que os equipamentos requerem. Já materiais como eletrocardiógrafo e alguns mobiliários hospitalares, como macas, biombos, rampas, escadinhas, e mobiliários de escritório, como cadeiras, longarinas e outros, foram comprados”, informou Júlio César Lima, ao destacar que alguns outros equipamentos estão em processo de aquisição.

O coordenador ressaltou ainda o quão essenciais são esses materiais para a assistência direta ao paciente. “Sem esses equipamentos o monitoramento de um paciente se torna complicado. A falta de um monitor cardíaco, por exemplo, fazia com que fosse complicado saber como determinado paciente se encontrava. Então, eram equipamentos que nós tínhamos déficit nas unidades e hoje temos inclusive com reserva para atender uma necessidade de um aumento de demanda”, conclui Júlio, ao afirmar que, atualmente, as unidades possuem um parque tecnológico bem mais robusto.

(Ascom – PMA)